Novidades do Blog

Você está em Home Blog
23 ago

O que é um medicamento fitoterápico?

O desenvolvimento da área da saúde possibilita a descoberta de novos medicamentos e tratamentos. Hoje vamos explicar o que é um medicamento fitoterápico, esse que há muito tempo é utilizado por nós e, a cada dia, avança em resultados das mais diversas enfermidades.

O que é um medicamento fitoterápico?

De acordo com a ANVISA, medicamentos fitoterápicos são aqueles obtidos através da utilização exclusiva de matérias-primas ativas vegetais.

Em sua composição pode ser utilizada apenas uma planta, fitoterápico simples, ou podem ser feitas combinações de duas ou mais para desenvolver um determinado ativo, fitoterápico composto.

Como existe uma grande variedade de extratos e matérias que podem ser utilizados a partir dos produtos naturais, a fitoterapia pode auxiliar em diversos quadros como cicatrizantes, anti-inflamatórios, expectorantes, constipação intestinal, tratamentos ortopédicos, entre outras indicações.

Por exemplo, o guaco é naturalmente utilizado no trato de problemas respiratórios devido ao seu efeito broncodilatador e expectorante.

O princípio da planta é utilizado na composição do Xarope Guaco Melpoejo, que também é indicado como broncodilatador e expectorante.

Assim como os medicamentos sintéticos, os medicamentos fitoterápicos também passam por processos farmacêuticos industriais e devem seguir rigorosos processos de controle de qualidade.

Mesmo sendo obtidos de produtos naturais, os medicamentos fitoterápicos devem ter garantia de qualidade, oferecer efeitos medicinais comprovados, composição padronizada e segurança do seu uso para a população.

A qualidade deve ser alcançada mediante a avaliação das matérias-primas, do produto finalizado, materiais de embalagem e conservação da substância.

Por isso, os medicamentos fitoterápicos também precisam de registro na ANVISA, que faz a sua regulamentação e é responsável pela fiscalização das indústrias farmacêuticas.

Dessa forma, que tal conhecermos melhor esses medicamentos, seus efeitos e os cuidados com sua utilização? Confira esse artigo desenvolvido especialmente para te ajudar!

Eficácia dos medicamentos

Comprimidos em cima de uma folha, demostrando o que é um medicamento fitoterápico

Agora que sabemos o que é um medicamento fitoterápico, vamos conhecer o proveito de seu uso para a saúde.

Como eles são compostos por substâncias ativas de origem natural, muitos acreditam que sua ação tenha uma velocidade diferente dos medicamentos convencionais.

Porém, a velocidade e intensidade da ação dos remédios fitoterápicos, assim como de qualquer outro medicamento, depende de fatores como:

  • Concentração;
  • Ativos na composição;
  • Dosagem;
  • Regulagem dos horários;
  • Interação com outros medicamentos, bebidas, comidas, entre outros.

Nesse sentido, acredita-se que essa cisma tenha surgido após análise de resultados dos remédios extraídos de plantas, em comparação com os sintéticos.

A possível diferença de resposta dos dois é que os medicamentos convencionais apresentam concentrações de princípios ativos, normalmente, maiores que as dos fitoterápicos.

Ou seja, ambos os medicamentos são eficazes.

Por outro lado, o risco de medicamentos de origem natural ter efeitos adversos é muito menor.

Bem como, a sua ação pode ser melhor em alguns casos do que determinado medicamento convencional.

Mas é necessário ficar atento, pois até mesmo os fármacos fitoterápicos podem apresentar efeitos colaterais e contraindicações.

Portanto, lembre-se de que nenhuma medicação deve ser consumida sem a indicação e consentimento do médico profissional responsável.

Orientação segura

Assim como os outros medicamentos convencionais, os fitoterápicos devem passar por avaliações que comprove a qualidade e eficácia do seu uso.

Por isso, eles podem ser utilizados no trato de diversas enfermidades.

Mas os fitoterápicos devem ser usados com recomendação médica e deve ser informado ao médico profissional.

A preocupação é válida, principalmente para quem toma outros remédios em casa, pois as substâncias presentes nos medicamentos fitoterápicos ou nas plantas podem interagir com outros remédios já utilizados.

À vista disso, uma orientação errada e o mau uso pode ocasionar reações adversas à saúde do paciente.

Vale dizer, que esta precaução deve ser levada também para todos os tipos de medicamentos.

Por esse motivo, alguns medicamentos fitoterápicos só podem ser comprados com receita médica.

Mesmo sendo naturais, as substâncias presentes na composição do fitoterápico são também químicas, com a única diferença de serem produzidas pela natureza.

Portanto, a ação no organismo é a mesma das produzidas em laboratório por manipulação humana.

Especialidades e a Fitoterapia

A fitoterapia não é uma especialidade médica.

Então, todo médico com experiência e conhecimento nesse tipo de medicamento pode receitá-lo para prevenção ou tratamento de doenças, desde que dentro da sua área de atuação.

As seguintes especialidades podem receitar esse tipo de remédio:

  • Clínico Geral – contanto que seja qualificado na área de fitoterapia;
  • Nutricionista – pode receitar produtos fitoterápicos relacionado a sua área de conhecimento;
  • Cirurgião dentista – pode receitar produtos fitoterápicos relacionado a sua área de conhecimento;
  • Farmacêutico – pode receitar apenas medicamentos isentos de prescrição médica, desde que para doenças de baixa gravidade;
  • Enfermeiro – contanto que tenha realizado pós-graduação;
  • Terapeutas (técnicos em acupuntura, podólogos, terapeutas holísticos) – podem recomendar fitoterápicos de venda livre, que não sejam manipulados;
  • Psicólogos e fisioterapeutas – desde que sejam especializados em acupuntura, podem recomendar fitoterápicos de venda livre, que não sejam manipulados.

Dessa forma, é fundamental lembrar que o uso dos fitoterápicos deve seguir orientações de um profissional da área de saúde capacitado e devem ser rigorosamente respeitadas.

Quais cuidados são necessários com o uso de fitoterápico?

Como já dissemos por todo o texto, além de apresentar o que é um medicamento fitoterápico e sua eficácia, devemos tomar alguns cuidados com os fitoterápicos, assim como os medicamentos sintéticos:

  • Consultar um profissional de saúde para orientações e informações, como cuidados especiais com gestantes, lactantes, crianças e idosos;
  • Informar ao médico se está utilizando plantas medicinais ou fitoterápicos, principalmente antes de cirurgias;
  • A bula e rotulagem do produto são de extrema importância para a segurança do tratamento. Por isso, sempre seguir as orientações da bula e rotulagem, observar a data de validade e verificar os cuidados com o armazenamento;
  • Ter cuidado ao associar medicamentos, pois isso pode diminuir os efeitos ou provocar reações indesejadas e, em caso de alguma reação, informe ao seu médico.

Curtiu saber o que é um medicamento fitoterápico? Então compartilhe esse artigo nas suas redes sociais e continue de olho no blog do Melpoejo!